Sobre traumas e quadrinhos: Something Terrible, de Dean Trippe

Os quadrinhos, assim como outras formas de expressão, possuem um efeito importante na vida das pessoas: geram identificação. Às vezes, além de uma boa história e desenhos interessantes, criamos uma conexão com algum aspecto da obra. Às vezes esses gibis se tornam nossos favoritos. E, muitas vezes, podem até mudar nossa vida.

O post de hoje é sobre um assunto maduro e delicado. É sobre um artista que passou a vida inteira lidando com um trauma de infância, e como a nona arte ajudou ele a se expor e superar o medo. Vamos falar de abuso infantil – ou melhor, como Dean Trippe exorcizou esse demônio da sua vida.

 

something terrible

 

Something Terrible (Algo Terrível) é uma webcomic que Dean publicou em 2013. Infelizmente só está disponível em inglês. Há uma versão resumida que está livre para leitura na internet (que colocaremos o link no final) e outra versão completa, que custa um dólar, mas que infelizmente o link saiu do ar.

Na história, Dean conta com muita sensibilidade como foi estuprado na infância e como isso afetou na sua vida. Após ver um filme do Batman, se identificou na hora com o protagonista, pois Bruce Wayne também é vítima de um trauma de infância.

Anos após isso, ele vê em programa policial na televisão afirmar que quem comete estupros contra crianças são as vítimas que sofreram o mesmo – criando assim um círculo. Após este incidente, Dean promete para si mesmo que iria cometer suicídio caso um dia sentisse atração por crianças. Esse pacto suicida o impedia de inclusive criar e amar seu futuro filho pequeno.

Em um momento da vida, ele desenha uma história em quadrinhos em que o Batman aparecia para seu eu infantil para livrá-lo desse trauma. Bruce Wayne era alguém que provava que seus traumas de infância não definem quem você é. Essa era uma mensagem importante para Dean naquele momento.
something terribleeee
Por fim, em algum momento depois, ele encontra um estudo na internet que deixa claro: não há nenhuma prova da relação entre abusados e futuros abusadores. Era apenas ficão (mal escrita). Nesse momento, a arma engatilhada some da sua cabeça. O pacto chegava ao fim. Ou, como o Batman diz, “sem armas”.

0c5862e721e1d031cdedafb701ea721b_large

“Eu escrevi a história para pessoas como meu, muitas que ainda vivem com vergonha, culpa e medo (muitas mensagens que recebi mencionaram pactos suicidas similares). Meu objetivo é que isso entre na consciência pública, porque muitos fatos que as pessoas tomam como verdade vem de histórias já publicadas”.

Something Terrible é uma história curta e profunda. Sensibiliza e choca mesmo sem mostrar um pingo de sangue. No fim, um personagem de ficção ajudando a salvar a vida de uma pessoa real não é nada menos do que uma mostra do poder da arte nas nossas vidas.
Para aqueles que ficaram com vontade de ler, a versão resumida está disponível aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s