Graphic MSP: Nostalgia renovada

Quem circula pelas bancas brasileiras já se acostumou a ver nos últimos anos alguns encadernados de histórias da Turma da Mônica, fugindo do formato clássico de gibi. Essas obras fazem parte da iniciativa Graphic MSP, que entrega personagens icônicos do Maurício de Sousa para autores nacionais  de quadrinhos – dando a eles a liberdade de trabalhar da maneira que quiserem.

O embrião de tudo isso foi o MPS 50, em 2009. Foram três publicações que surgiram para comemorar os 50 anos de carreira de Maurício de Sousa. Cada edição contou com 50 artistas brasileiros dando a sua interpretação e homenageando as criações do autor. Não precisa nem dizer que a iniciativa foi um sucesso de crítica – o que levou à segunda parte do projeto.

Em 2012 foi publicada Astronauta – Magnetar, a primeira obra do novo selo de publicações Graphic MSP da Panini. A ideia agora não era dar algumas páginas para os autores nacionais trabalharem – mas sim um álbum inteiro com uma história fechada.

O editor e responsável pelas publicações é o jornalista Sidney Gusman, que já trabalha com o Maurício de Sousa desde 2006. Ele que propôs a ideia e que selecionou todos os 150 (!) autores das três primeiras obras, além de trabalhar em todas as fases de cada publicação.

Uma das coisas que mais gosto nas publicações é que cada uma é bem diferente da outra em tudo – personagens, roteiro, proposta, arte. A liberdade criativa (restrita, claro, não dá pra fazer qualquer coisa com personagens famosos como estes) permite que eles possam se concentrar em contar a história que querem, da melhor maneira possível. Isso contribui para que você leia algo único e especial.

Falando rapidamente então sobre as obras já publicadas:

Astronauta – Magnetar (Danilo Beyruth e Cris Peter)


A obra que abriu a inciativa é uma história de ficção científica. Danilo Beyruth foi o escolhido para iniciar os trabalhos, e deu conta do recado. A pegada mais séria e as reflexões sobre um homem perdido no espaço sideral por um erro cometido são os destaques. A história teve uma continuação alguns anos depois.

AstronautaMagnetar_des

Turma da Mônica – Laços (Vitor Cafaggi e Lu Caffagi)


Depois de um começo promissor, é preciso manter o nível. E foi o que aconteceu aqui. Dessa vez a pegada da história é estilo Stranger Things, onde um grupo de crianças se reúne em uma jornada (dessa vez para encontrar o cão Floquinho, que fugiu).

É uma história que acerta nas referências à cultura pop e personagens da Turma da Mônica, sempre tratando eles com muito respeito e sensibilidade. Pelo sucesso obtido, também ganhou uma continuação.

Chico Bento – Pavor Espaciar (Gustavo Duarte)


Como o nome sugere, Pavor Espaciar junta o personagem caipira com monstros alienígenas. Mas não é uma história de terror – muito pelo contrário, é uma história de humor feita quase sem balões de fala. A arte característica do autor é muito legal também, ajudando a vender o clima da obra.

Piteco – Ingá (Shiko)


Chegou a vez de termos uma história de aventura. O roteiro dessa história é interessante porque conta com personagens indígenas na pré-história do Brasil (mais especificamente na Paraíba). Nela o protagonista atravessa uma jornada para resgatar uma companheira que foi sequestrada por outra tribo – cruzando com personagens do folclore brasileiro no caminho.

Vale destacar a arte, que é sensacional e diferente do que tinha sido publicado até então.

PitecoInga_img03

Bidu – Caminhos (Eduardo Damasceno e Luis Felipe Garrocho)


O foco dessa vez vai para o cãozinho Bidu, tão querido das histórias do Gibi da Turma. A história imagina como foi que ele e Franjinha se tornaram melhores amigos. Destaque também para a arte (já está virando rotina elogiar os desenhos…), muito bonita e sensível, casando bem com a trama.

Astronauta – Singularidade (Danilo Beyruth e Cris Peter)


Com o sucesso da primeira investida, foi dada carta branca para que Danilo continuasse com a sua releitura do Astronauta. A história continua de onde a primeira parou, trazendo novamente uma boa dose de ficção científica e questionamentos filosóficos.

Penadinho – Vida (Paulo Crumbim e Cristina Eiko)


Depois de ficção científica, uma história de elementos sobrenaturais. Mas novamente o foco não é terror – pelo contrário, é amor. A história conta uma aventura divertida de Penadinho para encontrar Alminha e se confessar antes que ela reencarne.

(Pessoalmente gosto muito dessa obra – talvez porque sempre adorei esses personagens. É uma história muito bonita e redondinha, conseguiu me cativar desde o início)

penadinho-vida

Turma da Mônica – Lições (Vitor Cafaggi e Lu Cafaggi)


A segunda continuação, dessa vez é um conto sobre amadurecimento. O roteiro acompanha os diversos membros da Turma na escola e nas suas relações com a família e amigos.

Deixar de ser criança nunca é fácil, e acompanhar esses personagens icônicos nessa jornada de forma tão sensível e divertida é o que garantiu o enorme sucesso da publicação.

Turma da Mata – Muralha (Artur Fujita, Davi Calil e Roger Cruz)


Pensa em uma aventura de RPG. É mais ou menos essa a pegada da aventura da Turma da Mata. A obra conta com um roteiro “cinematográfico”, muita ação e algumas reviravoltas envolvendo a luta de Rebeldes contra o governo tirano.

Louco – Fuga (Rogério Coelho)


Bom, uma história do Louco não vai ser uma história normal, certo? Ainda bem! Rogério Coelho utiliza muitos recursos gráficos para contar uma história incomum do Louco tentando libertar um pássaro de uma gaiola – ou não? É a publicação mais abstrata e poética do selo.

show_1

Papa-Capim – Noite Branca (Marcela Godoy e Renato Guedes)


Mais uma aventura com pegada sobrenatural, mas dessa vez a história investe no tema de uma forma mais séria. Destaque para toda a ambientação indígena que a autora traz, além do clima diferente da maioria das histórias do selo.

Mônica – Força (Bianca Pinheiro)


Talvez uma das coisas em comum que mais se destaca em todas as histórias é como tratam de personagens famoso para contar histórias com sensibilidade e cuidado. Essa história da Mônica é outro exemplo disso. Nós estamos acostumados a ver a Mônica sempre forte e confiante, e dessa vez encontramos ela tendo que lidar com as suas fraquezas. Mais uma história muito bonita e delicada.

Astronauta – Assimetria (Danilo Beyruth e Cris Peter)


Se duas vezes já deram certo, por que não transformar em triologia, certo? A história segue o ritmo das duas anteriores, mas com um foco maior em exploração e aventura dessa vez. Segue muito interessante, ainda mais para quem leu – e gostou – das anteriores.

Bidu – Juntos (Eduardo Damasceno e Luis Felipe Garrocho)


Outra continuação de uma obra de sucesso dentro do selo. Enquanto a primeira história mostrava como Bidu e Franjinha se conheceram, esta aqui foca na relação entre os dois, mostrando o lado bom e os problemas da relação de uma criança com um cachorro – sempre com muita sensibilidade e cuidado, como é de praxe.

Chico Bento –  Arvorada (Orlandeli)


A segunda graphic voltada ao personagem, dessa vez conta um pouco da relação de Chico com a sua Avó. Apesar de ser feita por um cartunista, não é uma história de humor, e sim uma jornada emocional do Chico, escrita e desenhada de forma muito bonita.

GRAPHIC MSP 015 CHICO BENTO ARVORADA 04 PANINI 2017 04

Capitão Feio – Identidade (Magno e Marcelo Costa)


Contar a história de um dos maiores vilões criados por Maurício de Sousa sem cair em clichês ou dicotomias é um desafio. O trabalho realizado aqui foi contra essa saída fácil, fazendo uma releitura do personagem, que aqui é uma pessoa complexa tentando entender seus poderes.

Por enquanto são essas todas as obras publicadas até o presente momento. Como deu para perceber pelos meus comentários, cada uma traz uma visão e uma abordagem única. Só por isso já valeria a pena a recomendação.

Juntando com o fato da qualidade dos roteiros e das artes, é uma compra fácil para todo fã de quadrinho (ainda mais para quem cresceu com esses personagens). É muito difícil alguém se decepcionar.

E aguardemos as próximas obras!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s